Transições energéticas na América Latina |

Oficina sobre sistemas flexíveis de energia

O Ministério da Economia e de Energia da Alemanha (Bundesministerium für Wirtschaft und Energie - BMWi), o Ministério de Minas e Energia do Brasil (MME) e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), com o apoio da Agência Alemã de Cooperação Internacional (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit - GIZ), organizaram, em 6 de outubro de 2017, a oficina “Flexibilidade no sistema energético” no Rio de Janeiro. Organizado pela Parceria Energética Brasil-Alemanha, a oficina foi realizada no escritório da EPE, com o objetivo de discutir como oferecer a flexibilidade operacional necessária dos sistemas energéticos para lidar com a participação crescente de fontes de energia renovável (FER) - principalmente energia eólica e solar - nos dois países.

Esquerda para direita: Carlos Alexandre Pires (MME); Luiz Augusto Barroso (EPE) e Ralf Christmann (BMWi) Katharina Grave, BMWi (centro), Rafael de Sá Ferreira, EPE (direita)

Katharina Grave, BMWi (ao centro), Rafael de Sá Ferreira, EPE (à direita)

Apresentação: Impacto da participação crescente das fontes renováveis variáveis

Esquerda para direita: Thiago Barral (EPE), Katharina Grave (BMWi), Ralf Christmann (BMWi), Luiz Barroso (EPE), Rafael de Sá Ferreira (EPE), Hannah Sternberg (GIZ), Thobias Sach (Ecofys), Xabier Alonso (Next Kraftwerke), Cora Buchenberger (GIZ), Tim Bongers (RWTH Aachen University), Bernardo Dörr (GIZ).

EN